NATAL E “NATAL” - CBBN

+55 11 5543-4122

contato@cbbn.org.br

    +55 11 5543-4122

ARTIGOS

NATAL E “NATAL”

Desde pequenino aprendi com meus pais e igreja a amar o Natal.    É um tempo em que, mesmo diante de uma época anticristã, há uma alegria que só se vê no final do ano.  Mesmo que seja movida a consumismo, família e viagens, o fato é que há um “ar” diferente. Digamos que são dias com “ventos benéficos”. Passado os dias de euforia, volta o vazio com o cotidiano aflito e a inquietação diante do rumo que o mundo está tomando; passos rápidos em direção a um abismo dantesco.  É o que chamo de Natal… com aspas! Euforia passageira, vazia e genérica!

Há algo em comum na celebração do Natal com Aspas e Sem Aspas. A saudade aperta o coração de muitos, pois sempre há cadeiras vazias à mesa de queridos que se foram. Avôs, avós, pais, filhos, irmãos e queridos, outros que se foram para não mais voltarem. De um modo ou outro a saudade se fará presente.

Que esperança há no Natal sem Cristo?  Nenhuma! Apenas uma euforia passageira que o sábio denomina de “vaidade e correr atrás do vento” (Ec2: 26). Beber, comer e por algumas horas uma “alegria” movida a álcool que, em muitos casos, termina em confusão e tragédias (Ver notícias do dia seguinte). É o Natal com aspas! 

O Natal com Jesus é maravilhoso! Natal sem aspas!   É celebrar o nascimento de quem veio pagar a dívida do nosso pecado contra a santidade de Deus! Veio para que vivamos! Sim, temos “cadeiras vazias” de queridos que partiram para os braços de Jesus! A ausência delesentre nós dói muito!  Mas a vida segue, e virá o tempo em que estaremos juntos na pátria celestial! É o lugar que Davi chama de “plenitude de alegria” (Sl16: 11). Esta e outras promessas nos permitem celebrar o Natal com a viva esperança de que, “finda a lida terreal”, nos encontraremos com Jesus e nunca mais se dará separação. O Natal será eterno, “pois seremos semelhantes a Ele; porque assim como é o veremos” (I Jo 3:2).

Natal sem aspas aponta para um glorioso futuro! Ora, como assim?, dirão muitos! O descalabro da moral, violência, inversão de valores, terror por toda parte e etc., que futuro será este?  Como otimismo diante de um mundo literalmente decidido a “remover os fundamentos estabelecidos por Deus”?  E o que falar na podridão moral que corrói como câncer esta geração que se deleita em “inventar pecados”? (Rm1: 30). Na realidade, infelizmente, onde o Natal com aspas é celebrado não há futuro glorioso, somente trevas.

Apesar deste quadro feio do mundo cheio de perplexidade, angústia e terror – nada pode, nada mesmo – roubar a nossa alegria na celebração do Natal. Jesus veio para que tivéssemos vida, e vida em abundância.  A certeza de que “a nossa tristeza se converterá em alegria” (Jo 16:20). Ele mesmo ordenou que, em chegando estes “dias do fim”, “exultássemos erguendo as nossas cabeças, porque a nossa redenção estaria próxima” (Lc 21:28). Isto sim, é Feliz Natal!  Esperar o que nos aguarda em Cristo! Uma eternidade sem a maldição do pecado. Lá não haverá dor, pranto, morte, choro e misérias outras advindas do pecado.  Louvado seja Cristo! Esta e muitas outras promessas nos animam não só à celebração do Natal, mas ao dia nosso de cada ano. Sempre é Natal na vida dos salvos! Natal sem aspas!

Eu me lembro que em tempos idos os pinheirinhos natalinos eram ramos naturais. Hoje a maioria é artificial. Pois bem, outrora, findo o Natal os pinheiros (já murchos) eram colocados às portas a espera do caminhão do lixo. Uma tremenda ilustração do Natal sem Jesus. Depois do 25 de Dezembro os corações sem Jesus murcham – tal como os pinheiros citados. Uma triste imagem do Natal com aspas, infelizmente.

Graças a Deus que nos dá vida e esperança em Jesus! Graça, quão maravilhosa graça, meu Deus! Deixastes a tua glória e viestes habitar entre nós! Benditos os corações que abrigaram Jesus! Isto é NATAL… Sem aspas! Alegrai-vos no Senhor! Nasceu o Redentor!    Pr. José Infante Jr.

slidebg1