Noticia
Pr. Pedro Pereira da Silva - Chamado às Mansões Celestes

Foi chamado às mansões celestes em 12 de julho p.p. o Pr. Pedro Pereira da Silva, pastor emérito da IBB em Vila Rosa, São Bernardo do Campo-SP. A igreja, colegas de ministério, amigos e familiares participaram os cultos fúnebres realizados no templo da igreja nos dias 12 e 13 de julho, quando ocorreu o sepultamento.

 

Toda a sua trajetória começa em Espinosa-MG sua cidade natal. Pedro nasceu em 29 de junho de 1928. Ele era um garoto forte e já muito valente e esperto. Tem sua infância e parte da adolescência passada nesta cidade e quando sente que já pode tomar conta de si mesmo vem para São Paulo e firma suas estacas nesta grande cidade. Passados anos em São Paulo, volta a Minas Gerais e conhece Gercina Rosa da Silva.  Casam-se, e deste casamemto nascem três filhos, dois deles o Senhor já recolheu, ficando somente a Raquel.

    Trabalhou bastante e quando resolve estudar no Seminário Batista Bíblico troca o seu horário de trabalho na empresa e começa os seus estudos para um dia, quem sabe trabalhar na obra do Senhor.

E assim aconteceu. Ao lado do Pr. Josué Pereira Félix, então pastor da igreja, trabalha como diácono enquanto estudava e, em seguida, após se formar, torna-se o pastor da igreja e até julho de 2009 foi o nosso pastor, passando então, como ele mesmo dizia, o cajado ao pastor Uziel Alves Cirino. Pr. Pedro assumiu esta igreja (IBB de V. Rosa) em 17 de junho de 1972 e desde então trabalhou arduamente para realização de um grande trabalho ao nosso mestre. Colocou pedra por pedra aqui neste lugar, mudou muita coisa na estrutura, na ornamentação. Várias congregações, vários obreiros saíram desta casa e estão ainda hoje pregando o evangelho, e deixou a responsabilidade para nós de algumas melhorias para esta casa, hoje incumbência do nosso vice-presidente irmão Dário Izidorio dos Reis.

    Durante todos estes anos houve momentos de muita alegria, momentos de tristeza, momentos de marcas profundas, perdas (de parentes queridos, seus dois filhos, pais, mães, irmãos, amigos, irmãos queridos em Cristo, por fim, sua esposa tão amada, irmã Gercina), mas acima de tudo, muitas vitórias, muitas alegrias, porque em tudo o Senhor Deus esteve à frente, esteve presente e conduzindo todas as situações.

    Tantos batismos, tantos casamentos, tantos funerais, tantas sessões, tantas reuniões, tantas ceias. Alguns dos casais, casados pelo pastor Pedro ainda continuam nesta igreja.

    Alguns outros casais tiveram seus filhos, que foram batizados pelo pastor Pedro e hoje, esses filhos já tiveram os seus filhos e Pr. Pedro esteve aqui, vendo a continuação da família. Já na sua segunda geração, eu e meu esposo, somos presença viva disto, viu meus filhos nasceram e os seus filhos, meus netos também nascerem!! , assim a Solange e Nardo, Silvia e Gilberto, Euzita e José Batista e tantos outros. Por isso, sempre dizemos que os nossos filhos foram os seus netos e hoje ele já tem os bisnetos que deram continuidade a esta geração.

    Em todos os nossos momentos familiares, fossem alegres ou tristes, em funerais de parentes e amigos, podíamos sempre contemplar a presença do Pr. Pedro, sempre ao nosso lado, ria, chorava e sofria junto com o povo, pois como ele mesmo dizia: “pastor tem que estar com o povo em todos os momentos, tem que chorar e rir com o povo, ele é pastor de todos, não só de um ou outro”. Quantos bebês nasceram e quem era o primeiro a chegar, até mesmo antes do pai ou da família,... Pr. Pedro.  Lembranças essas de sua presença constante nas nossas vidas e da nossa família, nos momentos bons como um simples almoço de dia dos pais como em momentos especiais como o casamento de pessoas queridas que, mesmo estando debilitado não media esforços e viajava 300 km para poder estar juntos e abençoar. Quantos puxões de orelha, mas era preciso para que o povo continuasse andando em ordem, quantos aconselhamentos, quantos conselhos dados, quantas coisas aprendemos, quanto andou e caminhou com o povo e ao lado do povo. Sempre animado e disposto a estar presente, sempre com carinho, sempre com cuidado, até mesmo com aqueles que não eram da igreja, mas seus amigos, seus colegas de ministério. Sempre com voz firme e autoridade dada por Deus conduziu este povo e grande obra realizou. Não há como negar e é difícil falar nesta pessoa neste momento, mas ao lado de sua grande esposa e companheira, irmã Gercina, pois sem ela, jamais teria conseguido, realizaram juntos uma grande obra aqui neste lugar, em Vila Rosa, vidas foram transformadas, vidas foram conduzidas aos pés do Senhor, enfim, há um ditado que diz: ao lado de um grande homem vai uma grande mulher, mas no caso de Pr. Pedro e irmã Gercina, o ditado é outro: ao lado deste grande casal caminhou sempre o Senhor.    Recentemente, ou seja, no dia 29 de junho podemos celebrar em vida e agradecer a Deus pelo pastor que completou 87 anos, já bem debilitado, em cima de uma cama, mas entendendo tudo o que estava sendo dito e principalmente cantado. Homem valente, homem de luta, homem de alegria, homem disposto, homem fiel, homem digno, homem de honra, homem de muitas qualidades, homem também com os seus defeitos, mas este homem nada seria sem a presença única e essencial do nosso Deus. Quantos de nós lembramos das suas visitas, quantas vezes vimos o Pr. Pedro passando com o seu terno e gravata, bíblia embaixo do braço e assim... lá ia ele visitar alguém, amparar alguém, buscar uma ovelha desgarrada, um membro ausente, aquele que faltou no domingo... e, assim era o nosso pastor. Ter o senhor, Pr. Pedro, como nosso pastor emérito, foi uma alegria muito grande, saber que foi um baluarte do evangelho, é sem dúvida, um marco único para nossa igreja e para todos que conheceram o senhor. Agradecemos a Deus por sua vida. Agradecemos por tudo que fez por nós. Nada do que dissermos ou fizermos é suficiente para o nosso agradecimento, mas sabemos que mesmo que não consigamos agradecer por tudo, mas saiba que o senhor continuará sempre vivo em nossas vidas e nossas atitudes, pois os seus ensinamemtos foram preciosos e com o senhor aprendemos muito. E nestes últimos anos, podemos contemplar ao vivo e a cores o versículo 6 de II Coríntios 9. “e digo isto: que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em abundância ceifará”, pois neste último ano todas as visitas recebidas em casa por Pr. Pedro, foram em gratidão à vida deste homem que tanto visitou... e nos últimos tempos ele não visitava mais, mas os irmãos o visitavam com muito carinho levando os recém-nascidos e também aqueles que completavam aniversário... e pela manhã do dia 12 último, num dia lindo de sol, Deus aprouve levá-lo às mansões celestiais para se encontrar com sua amada irmã Gercina, como ele mencionou várias vezes nos últimos dias... o céu se encheu de alegria ao recebê-lo...

    Nossos corações estão tristes, mas sabemos que Pr. Pedro pode dizer tranquilamente como Paulo mencionou em II a Timóteo 4:7 “combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé” – quem o conheceu sabe do que estou falando...

    Foi um homem de Deus, que fez jus ao seu papel aqui na terra como servo e pastor de ovelhas. Homem pastor foi segundo o coração de Deus e apascentou seu rebanho com amor, ciência e inteligência assim como diz em Jeremias 3:15. E deixou um grande legado. Homem, esposo e pai cuidou como ninguém da sua família, amou e respeitou com todo amor e dignidade sua esposa irmã Gercina. Como pai de Quelzinha, assim de forma carinhosa a qual chamava sua querida filha Raquel Pereira da Silva. foi um pai que amou, cuidou e se preocupou a cada instante. Papai, assim chamado pela sua filha Raquel, e na nossa liberdade foi também um pouquinho nosso papai, além de amigo, irmão, companheiro, confidente para cada um de nós.    Meu Deus... eu passaria muitas horas falando do senhor Pr. Pedro... mas quero finalizar... primeiramente dizendo muito, muito obrigada pelo que foi para cada um de nós. Através de sua vida rendemos graças ao nosso Deus. Ao grande e eterno Deus, seja dada toda honra e toda glória. Que o Espírito Santo consolador conforte os familiares, nossa igreja e a cada membro e amigo em especial. “E agora, a coroa da justiça está guardada e a qual o Senhor nosso Deus, justo juiz lhe dará naquele dia”. Dia este que nos encontraremos..., portanto um até breve meu amado, meu querido pastor. 

  • Pastor Pedro e Irmã Gersina
  • .


Dulcineia Aparecida Rocha Perez
 


© 2015 CBBN | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. DESENVOLVIDO POR INOVA.