Artigo
FOGO ESTRANHO
Vida Cristã

FOGO ESTRANHO

 

    Levítico 10: 1 e 2. E os filhos de Arão, Nadabe e Abiú, tomaram cada um o seu incensário e puseram neles fogo, e colocaram incenso sobre ele, e ofereceram fogo estranho perante o Senhor, o que não lhes ordenara. Então saiu fogo de diante do Senhor e os consumiu; e morreram perante o Senhor.

 

    Até hoje, nenhuma civilização foi descoberta, que não tenha, de alguma forma, uma percepção a cerca de uma divindade. Mas apesar de existir uma consciência da existência de um ser divino, não há nestes povos, um entendimento correto para um relacionamento correto com Deus. De alguma forma entenderam a existência de um Deus, de alguma forma sincera procuram se relacionar com este Deus, porém não o suficiente para se tornarem aceitos e agradáveis.

    Apesar da revelação da natureza, apesar de existir dentro deles algo que os faz crer na existência de um Deus, precisavam que este Deus se revelasse, precisavam conhecê-lo. A natureza, o espírito dentro do homem diz que existe um Deus, porém não diz quem é este Deus, também não fala como se relacionar com este Deus.

    O perigo de não conhecermos adequadamente este Deus, implicará em um relacionamento comprometedor, ao invés de adorarmos a Deus, vamos agredi-lo, ofendê-lo; o texto acima revela isto, “fogo estranho…, que não lhes ordenara.”

     Não só os povos primitivos, nós mesmos podemos estar nos relacionando com Deus de uma forma errada, a ausência de conhecimento a cerca de Deus, pode comprometer nossa adoração. Podemos adorar a criatura ao invés do criador. Corremos o risco de nos tornarmos adoradores de nós mesmos, de desenvolvermos liturgias, cerimoniais, que cultuam nossa carne, nossa vontade, não a de Deus.

    Há um movimento perigoso no meio da igreja moderna, que tem por objetivo agradar as pessoas e não a Deus. Percebemos na história antiga e mesmo na moderna, os deuses eram criados, se identificando com as ambições e desejos dos homens. (Mamom “deus da riqueza”, Diana, “deusa da fertilidade”).

    Você pode com boa intenção procurar se relacionar com Deus, mas ao invés de ser abençoado por ele, poderá ser amaldiçoado. Nós precisamos que Deus se revele a nós. Nós precisamos conhecê-lo.

    A bênção é que Ele se revelou e tem se revelado. Nós podemos conhecê-lo, e nos relacionar adequadamente com Ele.

  1. Hoje Ele se revelou e se revela por meio de Jesus:  HAVENDO Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho. (Hebreus 1:1)
  2. Através da Sua Palavra:  Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam. (João 5:39).
  3. Através do Seu Espírito:  Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito. (João 14:26)
  4. Através da sua igreja: E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores. Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo; Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo, Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente. (Efésios 4:11-14)

    Há muito fogo estranho na adoração de muitas igrejas atuais. Adoração que Deus não pediu, não ensinou, não requer de nenhum de nós. Apesar de bem intencionadas, muitas pessoas se comportam de uma forma inadequada, profanando o sagrado.

    Deus se fez conhecido, e tudo isso para que seja possível um relacionamento correto e adequado com Ele. A rotina é um problema para muitos de nós, para Deus, não. Ele não se relaciona com adoração de uma forma emocional, mas racional. O correto sempre será correto. O agradável sempre será agradável. E tudo isso, por que foi assim que Ele pediu que fosse. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade. (João 4:24).

* Texto Bíblico tradução Acf



Pr. Marcos A. Silva
 


© 2015 CBBN | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. DESENVOLVIDO POR INOVA.